Da realidade ao filme - Dunkirk


Durante a Segunda Guerra Mundial dá-se a Operação Dínamo, também conhecida como o milagre de Dunquerque, em que quase trezentos e quarenta mil soldados aliados foram evacuados sob intenso bombardeio dos inimigos.

Esta operação ocorreu entre 26 de maio e 4 de junho de 1940, e tinha como objetivo a evacuação do maior número de soldados aliados de Dunquerque para Dover, Inglaterra.

O plano inicial da operação era resgatar 45 mil homens da Força Expedicionária Britânica em dois dias, mas, em breve, o objetivo foi alterado para resgatar 120 mil homens em cinco dias.

A retirada só ocorreu devido a um erro estratégico, cuja motivação é desconhecida, sendo até hoje um mistério para os historiadores da Segunda Guerra Mundial.

No livro Dunkirk há um foco na história da evacuação de Dunquerque e nas dificuldades que as tropas aliadas tiveram perante o inimigo, como conseguiram enganar e retardar a conquista de Dunquerque para que mais soldados conseguissem chegar a Inglaterra.

Durante o decorrer do livro temos a história daquilo que foi a evacuação, desde as decisões que foram tomadas a nível dos soldados, dos navios e dos meios aéreos.

Há relatos dos sobreviventes que fizeram a travessia do canal da mancha, que contam a sua história e aquilo que viam nas praias de Dunquerque.

O livro não relata a história do filme, mas sim a evacuação de Dunquerque. O filme é citado em alguns parágrafos durante o livro e mais explorado no último capítulo, onde são relatadas as dificuldades que existiram durante as filmagens e a explicação da escolha de atores “anónimos” para a realização de alguns papéis principais.

No livro também encontramos várias citações de Winston Churchill, o primeiro-ministro britânico, e onde classifica a evacuação como um “milagre”.

O filme, dirigido por Christopher Nolan, apresenta-nos três perspetivas diferentes (ar, mar e terra) daquilo que foi a evacuação de Dunquerque. O tempo não é linear, o que pode causar alguma confusão a um espetador menos atento.

O principal foco do filme é a sobrevivência de soldados anónimos, como é o caso, por exemplo, do Alex e do Tommy, ou a tentativa de escapar da guerra o mais rápido possível como é o caso do Gibson.

O filme conta com poucos diálogos, onde a música toma um lugar bastante importante, pois é o suporte de toda a história.

Dunkirk conta com três Óscares e um BAFTA.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Fantastic Beasts: The Crimes of Grindelwald

Maratona Literária Outono/ Inverno 2017 - wrap up

Música: Back In The USA